Diretório de Artigos

Época de festas requer atenção com acidentes

atenção com acidentes
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on reddit
Share on telegram
Share on email

Todo acidente tem uma causa e quase sempre pode ser evitado.

Uma condição insegura ou um ato inseguro é fator determinante, isolado ou em conjunto, para a ocorrência.

Por detrás de ambos estão as falhas humanas, que podem ser causadoras de pequenos acidentes ou grandes emergências em casa, no trabalho, no trânsito ou no lazer.

Entre as causas psicológicas presentes nas ocorrências estão falta de atenção e de treinamento, e pressa.

Manter a atenção redobrada é fundamental, sobretudo, nos períodos de festas, que provocam relaxamento natural em função de férias, viagens e confraternizações. Tais expectativas geram uma baixa no nível de atenção, que é determinante para falhas. 

Hoje as pessoas vivem mais apressadas, conectadas e pressionadas por compromissos, numa rotina que pode comprometer o estado de saúde.

Com pressa, a qualidade do que se realiza pode ficar muito comprometida, porque a pressa pode levar à desatenção e ao descuido pelos detalhes, que merecem um olhar apurado e cuidadoso. 

Com as festas de fim de ano, que coincidem com as férias escolares, muitos aproveitam o período para viajar, o que aumenta o tráfego de veículos nas rodovias e, consequentemente, os riscos de acidentes, provocados, principalmente, por falta de atenção, velocidade incompatível, ingestão de bebidas alcoólicas, desobediência à sinalização, ultrapassagem perigosa e sono. 

Portanto, para pegar a estrada, leve o veículo antes para revisão, verifique o funcionamento dos equipamentos obrigatórios e planeje a viagem para não dirigir com pressa, cansado ou com sono.

Além disso, fique atento ao transporte seguro das crianças, conforme a faixa etária, e respeite a sinalização. 

Outro grande fator de risco são os acidentes domésticos, cujas causas são afogamentos, quedas, queimaduras no fogão ou por fogos de artificio e intoxicações, entre outras. 

Para evitar afogamentos, é importante conhecer bem o local do nado, não se afastar das margens e ter as crianças sempre acompanhadas de um adulto.

Para não haver vítimas de queimaduras, deve-se evitar cabo de panela voltado para fora do fogão, brincadeira com álcool e fogo e uso de fogos de artifício.

Caso for utilizar fogos, que seja sempre por um adulto, com instalação em local fixo e longe das demais pessoas. As intoxicações podem ser evitadas caso os produtos de limpeza e os remédios sejam mantidos afastados das crianças, em locais de difícil acesso.

Em caso de intoxicação, a orientação é buscar o auxílio médico o mais rápido possível e levar a embalagem do produto para a identificação do produto ingerido, o que é essencial para o atendimento. 

Ao comprar brinquedos, é importante considerar a idade e o nível de habilidade da criança, assim como seguir as recomendações do fabricante e dar preferência aos produtos com o selo do Inmetro.

Não compre brinquedos que possam oferecer risco de engasgamento (peças pequenas para bebês e crianças menores), estrangulamento (correntes, tiras e cordas) e corte (pontas e bordas afiadas).   

Com as tecnologias presentes no dia a dia, que mantêm todos sempre conectados, o celular se tornou uma extensão do corpo e da mente, o que gerou aumento significativo de acidentes, causados pela desatenção por conta de seu uso.

Quedas, atropelamentos, acidentes automobilísticos e choques elétricos são alguns exemplos. Portanto, muito cuidado e atenção ao usá-lo.

Nunca o faça quando estiver dirigindo ou caminhando. Caso seja necessário atendê-lo, pare antes em local seguro. Já se aproxima a temporada de festas, um período que é muito desejado por todos, mas que também requer muito cuidado por parte de pais e profissionais.

Neste sentido, o Plano de Auxílio Mútuo Capuava (PAM Capuava) contará com vários profissionais em plantão, atentos para auxiliar em caso de emergência e manter a comunidade em segurança. 

O PAM Capuava é um compromisso formal entre empresas do Polo Petroquímico do ABC, o Corpo de Bombeiros, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e a Defesa Civil para prover equipamentos, materiais e recursos humanos, de modo a conjugar os esforços para maior eficiência no atendimento e no controle de uma emergência que ocorra no raio de ação, em qualquer uma das participantes, de maneira integrada. 

Fica um alerta a todos: é preciso adotar medidas para prevenção de acidentes, manter alto nível de atenção e se preocupar com detalhes que podem ser fatais.

Lembre-se que neste período o mais importante é estar junto com os familiares para celebrar, então coloque a segurança sempre em primeiro lugar porque sempre terá alguém esperando por você. 

*Valdemar Conti é vice-coordenador do Plano de Auxílio Mútuo Capuava (PAM Capuava), que integra o Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC (COFIP ABC)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on reddit
Share on telegram
Share on email
Os pontos de vista expressos neste artigo são de responsabilidade do autor.