Arquivo da categoria: Artigo

captação de chuva

Verão 2019: irregularidade climática aumenta a importância da captação de chuva para reuso

Geralmente, entre dezembro e janeiro começam a se intensificar as chuvas. Isso porque o verão, no Brasil, é tipicamente uma época chuvosa.

Essa estação é sempre muito esperada, sobretudo nas regiões mais secas, e naquelas que só contam com energia hidrelétrica como fonte de abastecimento.

Apesar disso, as irregularidades dos períodos de chuva só vêm aumentando. As chuvas mais intensas, que geralmente abastecem reservatórios, são tão irregulares que complicam a distribuição, sobretudo de locais como o Sul e Sudeste do país.

Já em contrapartida, as chuvas fortes e espaçadas acabam desaguando em outros problemas públicos, como os alagamentos, que nada mais são do que a consequência de ações humanas na natureza.

É, sem dúvida, uma situação complicada, já que essa irregularidade também vem de situações de ação humana, como o aquecimento global. Para 2019, as previsões não são positivas, e isso só reforça a necessidade de uma captação de chuva por parte da população, visando seu próprio bem estar.

Com a irregularidade já estimada pelos meteorologistas, se espera um aumento de temperatura, assim como chuvas irregulares, que não resolvem o problema do abastecimento dos reservatórios.

Isso desperta a reflexão sobre os impactos ambientais em cima do planeta, pois é quando começamos a sentir muito mais intensamente os danos ao clima, que são causados pela ação humana.

Porém, também é um momento de driblar as dificuldades e se preparar para utilizar bem a chuva que tivermos à disposição.

Sistemas de captação de água da chuva já não são novidade. Há inclusive alternativas caseiras, que tem sua utilidade, mas muitas vezes servem apenas momentaneamente a seu propósito.

Vale muito a pena buscar soluções mais completas, que captem a água da chuva, a passe por processos de filtragem e purificação, de forma a utilizá-las de forma o mais eficiente possível.

A captação ocorre de forma simples, automática e, dependendo do sistema, a destinação da água já pode ser pré-determinada, como em casos de irrigação.

A água da chuva é armazenada para manter a irrigação de áreas verdes, poupando esse importante recurso hídrico e mantendo o controle da temperatura dos ambientes.

O uso de água da chuva pode resolver diversos problemas de abastecimento. A água de reuso dá conta das atividades que mais gastam água nas residências, como por exemplo, descargas e higiene de quintas e garagens.

Isso sem contar a economia gerada de forma total pelo bairro, o que possibilita um melhor destino às águas dos reservatórios, como a produção de energia.

Os sistemas de captação de água podem ser aliados importantíssimos em estabelecimentos comerciais, em escolas, em condomínios, residenciais ou empresariais, dentre muitos outros locais. Como bônus também há a redução de contas, que tendem a subir com racionamentos.

O fato é que o problema climático já está ocorrendo. É realmente de suma importância dar mais atenção ao meio ambiente e pensar soluções de longo prazo para resolver os impactos mundiais.

Porém, até lá é possível lidar com o problema de forma sustentável e positiva para cada um e cada comunidade.

Soluções que não sejam sustentáveis e inteligentes só tendem a agravar o problema, assim como medidas temporárias podem ser abandonadas pelo incômodo cotidiano.

Nunca antes nos beneficiamos tanto de uma solução completa e tecnológica para captação de água da chuva. Trata-se de um investimento no futuro e no progresso sustentável das nossas cidades.

 Danny Braz é engenheiro civil, consultor internacional com foco em construções verdes e diretor geral da empresa Regatec.

Sobre a Regatec

A Regatec é uma empresa especializada em irrigação para paisagismo e campos esportivos.

É a primeira empresa brasileira a se especializar em irrigação e automação por controle central, assim como foi a primeira distribuidora da marca Rain Bird, pioneira em irrigação de estágios, campos de futebol.

Dispõe de know-how próprio, que faz adequação da cultura e dos produtos nacionais aos rígidos critérios internacionais para a total eficiência na irrigação.

Desfralde

Desfralde infantil e o papel da escola

No ensino integral, a quantidade de alunos matriculados cresceu 13,9% em 2017

O papel da escola, sem dúvida, é atuar na área da aprendizagem. E essa atuação não se limita à alfabetização ou ao ensino de disciplinas nas mais diversas áreas do conhecimento.

A escola tem a responsabilidade de formar cidadãos para a vida e essa formação passa por diferentes etapas, muitas vezes é acompanhada desde a primeira infância, no período de desfralde.

A escola tem a responsabilidade de formar cidadãos para a vida e essa formação passa por diferentes etapas, muitas vezes é acompanhada desde a primeira infância, no período de desfralde.

O Censo Escolar do Ministério da Educação (MEC) mostra que, em 2017, o número de alunos no ensino básico cresceu, passou de 8,2 milhões para 8,5 milhões.

O fenômeno é relacionado a uma emenda constitucional aprovada em 2009, tornando obrigatória a matrícula de crianças de 4 e 5 anos na educação infantil, e ao aumento da oferta de escolas, que na categoria “creche” cresceu 19,4%.

No Ensino Fundamental, a porcentagem de alunos matriculados na modalidade integral subiu 13,9%, em 2017, em relação a 2016, quando foi registrado um percentual de 9,1%. E segundo o MEC, essa quantidade deve chegar a 13% em 2018.

O levantamento ainda não foi divulgado. Esses números só mostram a importância da Educação Infantil para o desenvolvimento de uma criança, confirmando o que diversas pesquisas já comprovaram.

O papel da escola, sem dúvida, é atuar na área da aprendizagem. E essa atuação não se limita à alfabetização ou ao ensino de disciplinas nas mais diversas áreas do conhecimento. A escola tem a responsabilidade de formar cidadãos para a vida e essa formação passa por diferentes etapas, muitas vezes é acompanhada desde a primeira infância, no período de desfralde.

O Censo Escolar do Ministério da Educação (MEC) mostra que, em 2017, o número de alunos no ensino básico cresceu, passou de 8,2 milhões para 8,5 milhões. O fenômeno é relacionado a uma emenda constitucional aprovada em 2009, tornando obrigatória a matrícula de crianças de 4 e 5 anos na educação infantil, e ao aumento da oferta de escolas, que na categoria “creche” cresceu 19,4%.

No Ensino Fundamental, a porcentagem de alunos matriculados na modalidade integral subiu 13,9%, em 2017, em relação a 2016, quando foi registrado um percentual de 9,1%. E segundo o MEC, essa quantidade deve chegar a 13% em 2018. O levantamento ainda não foi divulgado. Esses números só mostram a importância da Educação Infantil para o desenvolvimento de uma criança, confirmando o que diversas pesquisas já comprovaram.

Nesse processo, segundo a coordenadora pedagógica do Colégio Marista Champagnat, de Ribeirão Preto (SP), Juliana Christina Rezende de Souza, o papel da escola se acentua cada vez mais, pois é nos espaços coletivos que as crianças pequenas se identificam umas com as outras e constroem conhecimentos. “A aprendizagem por meio da interação com os pares é importante para a formação e desenvolvimento das crianças. E quando a questão é ensinar a fazer as necessidades fisiológicas sem precisar de fraldas, esse aprendizado coletivo contribui para a criança se sentir mais confiante e abandonar o acessório com mais segurança”, avalia Juliana.

Durante o desfralde, ter um olhar atento para as particularidades de cada criança é um trabalho desafiador para o educador, no entanto, quando há uma parceria consolidada com a família, a tarefa fica mais fácil e o desenvolvimento integral da criança, certamente, estará garantido. Por isso, é importante que os pais comuniquem à escola a necessidade de realizar o desfralde para analisar em conjunto a melhor forma de lidar com a criança durante o processo.

Segundo o pediatra americano T. Berry Brazelton, estudioso sobre o desenvolvimento infantil, é importante que a escola considere alguns pontos no período do desfralde: aceitar cada criança como ela é; ter um banheiro adaptado às necessidades das crianças; contar com um adulto que não sofre a pressão de precisar desfraldar a criança acompanhando-a no banheiro; garantir à criança que não desfraldou ou que teve retrocessos a tranquilidade de estar no grupo sem ser ridicularizada pelos adultos ou demais crianças; evitar em sala de aula comparações sobre os processos de desfralde e favorecer à criança situações e atividades em que ela possa estar no controle.

Todas essas ações são fundamentais para garantir o protagonismo da criança diante de um processo tão importante como o desfralde. Ela precisa ter condições de conhecer seu próprio corpo e a escola deve ser parceira nesse período de descobertas.

Sobre a Rede Marista de Colégios

O Colégio Marista Champagnat integra a Rede Marista de Colégios (RMC), presente no Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina e São Paulo com 18 unidades. Nelas, os mais de 25 mil alunos recebem formação integral, composta pela tradição dos valores Maristas e pela excelência acadêmica alinhada ao mercado. Por meio de propostas pedagógicas diferenciadas, crianças e jovens desenvolvem conhecimento, pensamento crítico, autonomia e se tornam mais preparados para viver em uma sociedade em constante transformação. Saiba mais em www.colegiosmaristas.com.br.

, confirmando o que diversas pesquisas já comprovaram.

Nesse processo, segundo a coordenadora pedagógica do Colégio Marista Champagnat, de Ribeirão Preto (SP), Juliana Christina Rezende de Souza, o papel da escola se acentua cada vez mais, pois é nos espaços coletivos que as crianças pequenas se identificam umas com as outras e constroem conhecimentos.

“A aprendizagem por meio da interação com os pares é importante para a formação e desenvolvimento das crianças. E quando a questão é ensinar a fazer as necessidades fisiológicas sem precisar de fraldas, esse aprendizado coletivo contribui para a criança se sentir mais confiante e abandonar o acessório com mais segurança”, avalia Juliana.

Durante o desfralde, ter um olhar atento para as particularidades de cada criança é um trabalho desafiador para o educador, no entanto, quando há uma parceria consolidada com a família, a tarefa fica mais fácil e o desenvolvimento integral da criança, certamente, estará garantido.

Por isso, é importante que os pais comuniquem à escola a necessidade de realizar o desfralde para analisar em conjunto a melhor forma de lidar com a criança durante o processo.

Segundo o pediatra americano T. Berry Brazelton, estudioso sobre o desenvolvimento infantil, é importante que a escola considere alguns pontos no período do desfralde: aceitar cada criança como ela é;

  • ter um banheiro adaptado às necessidades das crianças;
  • contar com um adulto que não sofre a pressão de precisar desfraldar a criança acompanhando-a no banheiro;
  • garantir à criança que não desfraldou ou que teve retrocessos a tranquilidade de estar no grupo sem ser ridicularizada pelos adultos ou demais crianças;
  • evitar em sala de aula comparações sobre os processos de desfralde e favorecer à criança situações e atividades em que ela possa estar no controle.

Todas essas ações são fundamentais para garantir o protagonismo da criança diante de um processo tão importante como o desfralde.

Ela precisa ter condições de conhecer seu próprio corpo e a escola deve ser parceira nesse período de descobertas.

Sobre a Rede Marista de Colégios

O Colégio Marista Champagnat integra a Rede Marista de Colégios (RMC), presente no Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina e São Paulo com 18 unidades.

Nelas, os mais de 25 mil alunos recebem formação integral, composta pela tradição dos valores Maristas e pela excelência acadêmica alinhada ao mercado.

Por meio de propostas pedagógicas diferenciadas, crianças e jovens desenvolvem conhecimento, pensamento crítico, autonomia e se tornam mais preparados para viver em uma sociedade em constante transformação. Saiba mais em www.colegiosmaristas.com.br.

Você também pode gostar: Amamentação – 15 dicas para amamentar o seu filho
câncer de pele

Câncer de pele é o mais comum entre os brasileiros

Especialista da Rede de Hospitais São Camilo afirma que a maioria dos casos deste tipo câncer podem ser evitados com medidas simples de fotoproteção diária

Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) apontam o câncer de pele como o tipo de maior incidência entre os brasileiros, correspondendo a 33% dos diagnósticos de câncer.

A cada ano, cerca de 180 mil novos casos são registrados em todo o país, colocando a comunidade médica e os órgãos do setor em alerta.

A cirurgiã plástica da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, dra. Andrea Oliveira, explica que fatores predisponentes como tipos de pele (mais claras e mais sensíveis); exposição solar (país tropical e de alta incidência de solaridade anual); agravantes como falta de proteção solar diária e de exames de rotina para câncer de pele são as principais causas de uma incidência alta e de diagnósticos de lesões mais avançadas.

A médica, que é membro titular da SBCP e do Grupo Brasileiro de Melanoma, também ressalta que a maioria dos casos de câncer de pele podem ser evitados com medidas simples de fotoproteção.

“O uso de protetor solar é muito associado às atividades externas, principalmente ao lazer em praias e piscinas. No entanto, a exposição solar diária, durante as atividades rotineiras do dia a dia, como na locomoção a pé, no carro ou transporte coletivo, nas atividades de educação física e, especialmente, dos trabalhadores ao ar livre, é muito mais danosa à saúde da pele do que a exposição intencional.”, afirma a especialista.

Ainda sobre o uso do protetor, a profissional afirma que, mesmo com o Fator de Proteção Solar (FPS) adequado, a exposição solar deve ser até as 10 horas da manhã e a partir das 16 horas, sempre; não se esquecendo da proteção adicional de chapéus e óculos com lentes adequadas.

“Além disso, o protetor solar deve ser reaplicado a cada duas horas, ou após mergulhar no mar ou piscina. Aos atletas, existem protetores mais estáveis ao suor”, conta.

A especialista alerta que o câncer da pele pode se assemelhar a pintas, eczemas ou outras lesões benignas. Desta forma, conhecer bem a pele e saber em quais regiões existem pintas faz toda a diferença na hora de detectar qualquer irregularidade.

Apenas um exame clínico feito por um médico especializado ou uma biópsia podem diagnosticar o câncer da pele, mas é importante estar atento aos seguintes sintomas:

  • Uma lesão na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida, com crosta central e que sangra facilmente;
  • Uma pinta preta ou castanha que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas bordas e cresce de tamanho;
  • Uma mancha ou ferida que não cicatriza e continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.

Rede de Hospitais São Camilo 

A Rede de Hospitais São Camilo é composta por quatro hospitais modernos em São Paulo. Três ficam nos bairros da Pompeia, Santana e Ipiranga, capacitados para atendimentos eletivos, de emergência e cirurgias de alta complexidade, como transplantes de medula óssea.

A quarta Unidade, recém incorporada à Rede, na Granja Viana, recebe 24 horas por dia, pacientes em reabilitação com doenças crônicas ou em cuidados continuados e paliativos. 

Os serviços contam com equipe interdisciplinar que contempla as áreas de Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição Clínica, Serviço Social, Farmácia, Capelania, Psicologia, Hemoterapia, Radiodiagnóstico e Exames Laboratoriais. 

Em infraestrutura, apresenta a unidade semi-intensiva, sala para hemodiálise e exames diagnósticos. Em 2019, oferecerá as atividades de centro médico com consultas e medicina diagnóstica para todas as idades.

Já em 2020, se transformará em hospital geral incluindo o atendimento de urgência e emergência. Excelência médica, qualidade diferenciada no atendimento, segurança, humanização e expertise em gestão hospitalar são os principais pilares de atuação. 

Hoje, a Rede de Hospitais São Camilo presta atendimento em mais de 60 especialidades, oferece ao todo 736 leitos e um quadro clínico de mais de 3,7 mil médicos qualificados. 

As unidades possuem importantes acreditações internacionais, como a Joint Commission International (JCI), renomada acreditadora dos Estados Unidos reconhecida mundialmente no setor e a Acreditação Internacional Canadense.

A Rede de Hospitais São Camilo faz parte da Sociedade Beneficente São Camilo, uma das entidades que compreende a Ordem dos Ministros dos Enfermos (Camilianos), uma entidade religiosa presente em mais de 30 países, fundada pelo italiano Camilo de Lellis, há mais de 400 anos.

No Brasil, desde 1928, a Rede conta com expertise e a tradição em saúde e gestão hospitalar.

Você também pode gostar: 8 dicas para usar o protetor solar a favor do bronze
O que o Brasil precisa

O que o Brasil precisa para 2019 ser o ano da virada

A cada seis meses, publico estudos sobre tendências de mercado.

Esses dados são baseados em analises e relatórios que são enviados periodicamente para diretores e presidentes de empresas que realizo consultoria.

E em 2017, também baseado nessas pesquisas, produzimos um vídeo para o canal no YouTube da Loyalty Miami USA abordando o tema.Mostrei números que refletiam a realidade da economia norte-americana e a brasileira, com foco no dólar, em relação a algumas previsões para 2018 sobre o que aconteceria a essa mesma moeda nos meses de março e junho.

E os números bateram, chegando a casa dos R$ 4,19.Ao eleger um novo presidente, algumas pessoas acham que o Brasil dos últimos 20 anos vai ser completamente renovado no dia 1 de janeiro de 2019 e não é assim.

Há várias etapas jurídicas que as aprovações de projetos, leis e afins precisam seguir.A projeção para o dólar em 2019

Situação 1

Eu elaborei alguns cenários que são públicos e que foram divulgados pelo Banco Central Brasileiro (Bacen) sendo que o primeiro é analisado por esta própria instituição.

O BTG também faz um panorama parecido em que colocam o Brasil com 150 pontos.Essa análise é basicamente um milagre, que acho pouco provável, porque teríamos que contar com um grande comprometimento do presidente da república para que o país possa finalmente ter caixa e estrutura financeira.

Olhando de uma forma muito macro, não depende nem só do país, mas também de alguns vizinhos. Inclusive, uma movimentação negativa em algum ponto na América Latina bastaria para influenciar a economia brasileira.

O Bacen prevê a taxa de juros, e o interjuris americano previsto para dez anos, caindo meio ponto em percentual, o que é bastante.

O que eu também não acredito que vá acontecer. Está havendo uma certa preocupação com alguns gastos e existe uma oferta muito grande de dinheiro no mercado. O governo vai tentar segurar isso um pouco, por enquanto, mas acho que o Banco Central está sendo muito positivo.

Situação 2

Há algumas apostas de alguns bancos internacionais em focar no mercado especulativo, que inclusive já começou em junho deste ano.

Existe ainda algum dinheiro de especulação no Brasil, que em 2018 captou mais de R$6 bilhões em recursos internacionais para o mercado financeiro, que veio de quem especula moeda. Por isso, esse dinheiro não é declarado, porque muitas vezes não vem identificado dessa forma.Existe um cenário visto por alguns bancos especialistas no mercado especulativo.

Estou falando de especulação, o pior dos cenários, onde é visto que o Brasil irá enfrentar muitos impasses políticos e que o Bolsonaro não vai conseguir aprovar tudo o que ele quer por conta de uma contrapartida muito grande e divergências políticas.

Também apostam na demora na reforma previdenciária, dificuldade nas negociações e dividas.Tudo isso vai jogar o risco país lá em cima causando instabilidade de moeda, insegurança financeira, e o dólar flutuaria entre R$4,80 e R$4,90. Cenário de caos. Muito perto do que o Brasil enfrentou em junho deste ano.

Situação 3

É o cenário que eu enxergo e que algumas instituições financeiras mais conservadoras e frias estariam de acordo. O Brasil vai conseguir passar alguns projetos da reforma previdenciária porque, se não, algumas mudanças necessárias para que a economia tome folego, não ocorrerão. A manutenção do cenário internacional de hoje não é o pior dos mundos, mas também não é o melhor a ponto de esperar o dólar entre R$3,30 e R$3,40.

O risco país nesse caso vai ficar entre 220, no máximo 240 pontos. Acredito neste fato porque já vi alguns números semelhantes e também aposto na manutenção do dólar entre R$3,85 e R$3,95 durante o ano.O mercado internacional é muito aberto para o produto brasileiro, mas o micro e pequeno empresário não tem qualquer incentivo para se projetar no mercado externo.

Sem contar que muitas vezes ele não nem conhecimento sobre como fazer isso. Se houver algum empenho por parte da equipe econômica que vai assumir, conseguiríamos um reflexo positivo na balança comercial.A minha opinião sobre a taxa Selic, em 2019 por parte do Governo atual, será de 8%. Eu acho que vai subir um pouco mais, justamente por conta dessa expectativa exagerada sobre a nova conjuntura política.

Acredito que a taxa de juros prevista para o próximo ano é bem real, nós vamos chegar nela. Mas antes haverá um pequeno aumento, se não as pessoas vão se arrebentar no crédito. É preciso tomar cuidado, tanto quanto o excesso quanto a inadimplência, porque o Bolsonaro não vai conseguir transformar tudo em seis meses.

Em 2018 a Balança Comercial teve uma captação de R$ 68 bilhões, o que eu não acho ruim, mas que está longe da capacidade do país. Existe uma previsão que supere R$70 bilhões em 2019, o que também poderia melhorar.

O Brasil tem uma capacidade gigantesca, náutica, de alguns ramos de tecnologia, em nióbio, exploração de petróleo, monopólio da Petrobrás, uma série de recursos que podem triplicar este montante. Basta ter coragem para colocar o dedo na ferida.

*Daniel Toledo é advogado especializado em direito internacional, consultor de negócios e sócio fundador da Loyalty Miami. Para mais informações, acesse: http://www.loyalty.miami ou entre em contato por e-mail [email protected]. Toledo também possui um canal no YouTube com mais de 57 mil seguidores http://www.youtube.com/loyaltymiamiusacom dicas para quem deseja morar, trabalhar ou empreender nos Estados Unidos. A empresa agora possui sede em Portugal e na Espanha.

reparação automotiva

O pulo do gato que falta à reparação automotiva

A certificação de oficinas no País ainda é muito pequena se comparada aos cenários dos demais segmentos de produção e comercialização do setor automotivo, cujas certificações são amplamente exigidas e aplicadas, uma vez que são compulsórias.

No caso das empresas de reparação automotiva, a condição de voluntariedade da certificação transforma esse investimento em qualidade em mais uma abominável despesa extra, temida e postergada pela maioria dos empresários do setor.

Mesmo não sendo obrigatória, a certificação da oficina representa um importante instrumento de segurança para o consumidor porque atesta de forma escrita e rastreada a qualidade dos serviços prestados pela empresa.

Toda oficina certificada passa por uma avaliação de todos os pontos de gestão e organização, o que possibilita ao empresário ter o controle absoluto dos processos. Vale destacar que essa avaliação é realizada por órgão imparcial e de terceira parte, acreditado pelo INMETRO. 

Quando bem aplicada, a certificação gera múltiplas vantagens ao empresário, como aumento da satisfação dos clientes, diminuição dos desperdícios em materiais, mão de obra e fluxo de trabalho, ampliação das possibilidades de permanência e continuidade da empresa no mercado, e maior interação e comprometimento das equipes de colaboradores com os processos produtivos. 

É importante que o empresário tenha consciência da necessidade de processos padronizados porque a certificação dependerá muito dele “querer e acreditar” para efetivamente acontecer, uma vez que é voluntária.

O empresário também precisa pensar como administrador para enxergar todos os benefícios e as oportunidades que a certificação proporciona. 

Os empresários do setor têm demonstrado cada vez mais interesse em acreditar nos benefícios da certificação voluntária.

Baseados nisso, o Instituto da Qualidade Automotiva (IQA) e o Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios (Sindirepa Nacional) firmaram uma parceria para a criação do Programa de Incentivo à Qualidade (PIQ), cujo propósito é, justamente, a implementação de um sistema da qualidade na empresa, além de intensificar a difusão do processo de certificação de oficinas independentes no País. 

A meta do programa é alcançar pelo menos 5 mil empresas certificadas até 2023 a partir da formação de grupos regionais de oficinas interessadas, o que permitirá reduzir os custos individuais do processo de certificação.

A meta do programa é alcançar pelo menos 5 mil empresas certificadas até 2023 a partir da formação de grupos regionais de oficinas interessadas, o que permitirá reduzir os custos individuais do processo de certificação.

Outra estratégia é a ampla divulgação das respectivas oficinas certificadas em órgãos governamentais, frotistas, entidades de classe, empresas de seguro, montadoras e indústrias de autopeças, cujo foco é potencializar a demanda de serviços de reparação para as empresas que possuem a certificação da qualidade auferida pelo INMETRO, por meio do IQA. 

*Douglas Palma é diretor do Instituto da Qualidade Automotiva (IQA), diretor do Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios (Sindirepa) e diretor da Artpres Reparadora de Veículos

alianças de casamento

Como escolher as alianças de casamento


Os planos para o futuro do casal começam a ser traçados assim que a noiva é pedida em casamento.

Esse momento é, por muitas vezes, um dos mais importantes do relacionamento a dois. Isso porque ele vai ficar eternizado na memória, e vai mostrar principalmente a noiva, o quanto o noivo pode ser criativo, romântico e apaixonado.

A escolha da aliança que vai acompanhar o casal no período do noivado deve ser feita de acordo com a personalidade de cada um, afinal, ela é o símbolo da união e comprometimento entre eles.

Além do modelo, qualidade deve ser levada em conta

A forma como a noiva vai ser pedida em casamento conta tanto quanto a aliança. Por mais que o casal não seja do estilo mais romântico, toda mulher gosta de ser surpreendida positivamente. Além da escolha do modelo em si, o noivo deve se preocupar com a qualidade do material. A aliança, a princípio, será usada pelo resto da vida, então deve ter material puro e durável.

Modelos para diferentes tipos de casais:

  • Tradicional: modelos familiares ou uma aliança de ouro amarelo e grossa;
  • Romântica: escolha uma peça que simbolize algum momento importante;
  • Básica: anel simples e limpo;
  • Sofisticada: peças desenvolvidas exclusivamente para o casal.

Lembre-se que mulheres enjoam fácil de peças muito marcantes, por isso, a dica é não exagerar nos detalhes.

Aliança, um alvo dos fotógrafos de casamento

Para o dia do casamento muitos noivos constumam apostar em outras alianças.

No momento do sim, a aliança assim como o beijo fica em máxima evidência, sendo elemento alvo dos fotógrafos de casamento. Por isso, não economize nesse quesito.

Assim como as de noivado, as alianças de casamento vão acompanhar os noivos por toda a vida a dois, e toda vez que eles olharem para elas, vão lembrar do compromisso de amor e união assumidos no dia da cerimônia.

Amamentação

Amamentação – 15 dicas para amamentar o seu filho

Todos já ouvimos falar da grande importância de alimentar os recém-nascidos com leite materno. Por vezes essa tarefa pode ser complicada ou até dolorosa para a mãe.

No artigo de hoje, vamos dar algumas dicas para amamentar o seu bebé sem problemas.

Existem algumas dicas que poderá seguir para uma amamentação sem dificuldades e cómodas para si e para o seu bebé. Passamos de seguida a explicar como o fazer de forma correcta:

Posicione o seu bebé direito

Especialistas afirmam que esta é uma das dicas mais importantes para uma amamentação correcta do seu filho. O bebé deverá estar totalmente virado para si – a cabeça, o peito, as pernas e os joelhos devem estar voltados para si. A melhor forma de pegar na criança é tendo as suas nádegas numa mão e a cabeça deitada sobre a curva do cotovelo do outro braço. Com a mão deste braço apoie o seio com os dedos todos, não tocando na zona escura à volta do mamilo – a aréola.

De seguida toque com o mamilo no lábio inferior do bebé, para que este abra a boca e aconchegue a criança ao seu corpo para que a boca se fixe na aréola. Quanto mais o mamilo estiver dentro da boca do bebé, menos este se mexe, proporcionando uma amamentação contínua.

Não permita o desconforto ou dores durante a amamentação

Uma amamentação correcta não deve ser acompanhada de dores ou desconforto. Se isto acontecer, interrompa o bebé com o dedo e volte a posicioná-la até encontrar uma posição mais confortável para si.

Já aqui falámos de alguns conselhos muito importantes para a gravidez. Sugerimos que leia qual a melhor alimentação que deve seguir enquanto está grávidao que deve comer e o que não deve comer durante a gravidez e ainda como diagnosticar e tratar a diabetes durante a gravidez.

Interrompa a amamentação se o bebé não o fizer de forma correcta

Por vezes a criança pode se sentir confusa por passar da chupeta para o seio ou para um biberão e não conseguir prender convenientemente o mamilo. É importante verificar que o bebé tem a boca bem aberta antes de lhe dar de mamar e certifique-se que a aréola está praticamente toda dentro da sua boca.

Uma amamentação pode variar entre os vinte e os trinta minutos. Se achar que o bebé está distraído, faça-o arrotar e mude de seio, deixando-o mamar o tempo que ele quiser.

Amamentar - dar de leite ao seu bebé

Dê de mamar com os dois seios

É importante dar de mamar com os dois seios. Quando o bebé parecer desinteressado, dê-lhe de mamar com o outro seio e na próxima vez que o amamentar, comece por este mesmo seio.

Dê de mamar regularmente

Por vezes pode ser assustador para a mulher a quantidade de vezes que a criança precisa de ser amamentada. Além do forte laço que cria com o seu bebé enquanto lhe está a dar de mamar, o leite materno faz que a criança precise de o fazer muitas vezes, sendo que nas primeiras semanas poderá ter que amamentar entre oito a dez vezes por dia.

Não deixe que os mamilos fiquem rijos

Os exercícios que muitas vezes são sugeridos para que os mamilos fiquem mais rijos, não são nada favoráveis e até podem prejudicar a amamentação do bebé. Lembre-se sempre de colocar o bebé numa posição correcta, evitando assim dores e desconfortos enquanto dá o leite à criança.

Use um aparelho para os seios

Se tiver os mamilos invertidos, é aconselhável a utilização de um aparelho a partir do sexto ou sétimo mês de gravidez. Este aparelho ajuda na sucção suave, ajudando a puxar o mamilo para fora. Não é aconselhável que use este aparelho mais de vinte minutos diários!

Escolha um soutien de amamentação adequado

O melhor soutien que pode escolher, é um que tenha o número acima daquele que regularmente usa. Dê preferência aos de algodão e certifique-se que a abertura para amamentar é a suficiente, de forma a que o seio não fique apertado. Evite fechos com velcro e verifique se consegue abrir e fechar o soutien com um mão, factores que ajudarão a ser mais discreta na hora de amamentar o seu recém-nascido. Verifique ainda se as alças estão devidamente colocadas e que o soutien não fica apertado ao redor do peito.

Não utilize sabonete nos mamilos

O uso de sabonete para a higiene dos seus seios, faz com que estes sequem. Os seios já dispõem de um mecanismo de desinfecção, uns pequenos altos existentes nas aréolas, glândulas que produzem um óleo com anti-séptico.

Deixe secar convenientemente os mamilos

É muito importante que deixe os mamilos secarem ao ar, antes de os cobrir. Não são aconselháveis quaisquer tipo de compressas à base de plástico ou outros materiais que façam com que o peito absorva humidade.

Atenção aos canais bloqueados

Roupas apertadas, longos períodos sem amamentar, cansaço e outros factores, podem fazer com que os canais do leite possam ficar bloqueados, podendo originar infecções se não forem tratados atempadamente. Se sentir dor ou um ponto rijo em qualquer zona do seu peito, experimente massajá-lo, começando de cima para baixo e descendo com movimentos circulares. O calor poderá ajudar a libertar os canais entupidos.

O próprio chupar da criança, ajudará também a desobstruir possíveis bloqueios nos canais, por isso faça com que o bebé se alimente do seio que possa parecer bloqueado. Em menos de 24 hora o bloqueio deverá deixar de existir, antes mesmo de você se aperceber disso.

Como amamentar e que cuidados deve ter durante a amamentação do seu bebé recém-nascido

Cure mamilos feridos com o seu próprio leite

A forma da criança chupar é a principal causa de um mamilo ferido, por isso é importante que se certifique que ela o faz da forma correcta. Poderá ajudar a cicatrização, deixando os mamilos secar ao ar depois de ter amamentado. De seguida, deixe sair um pouco de leite e espalhe-o pela zona afectada. O resto do leite da amamentação é rico em lubrificantes e têm substâncias antibióticas, que ajudam a sarar o seio afectado.

Trate mamilos gretados com Vitamina E

Se notar que no final de amamentar o seu bebé, os seus mamilos estão gretados, pegue numa cápsula de Vitamina E, fure-a, e coloque uma gota sobre o mamilo, esfregando ligeiramente. Use no máximo uma ou duas gotas apenas.

Produza mais leite com a ajuda de compressas quentes

Por vezes a mãe pode produzir mais leite que aquele que é necessário à alimentação do bebé. Poderá compensar este facto, ajudando os canais a abrir, para que haja uma libertação de leite mais eficaz. Colocar compressas quentes e molhadas nos seios, faz com que os canais fiquem mais abertos. Pode ainda deixar que o bebé se alimente durante mais tempo e mais vezes por dia. Não se esqueça de beber mais líquidos durante o dia, de forma a urinar mais vezes.

Controle o leite que os seus seios deitam

A produção de leite na mulher é muito sensível aos estímulos exteriores. Um simples chorar de um bebé pode ser o suficiente para que a seio comece a verter leite. Se isto acontecer em excesso, comprima o mamilo com a palma da mão ou utilize compressas laváveis (preferencialmente à base de algodão) sobre o seio. Um lenço de algodão, pode perfeitamente desempenhar a função.

Mastite – seios inflamados

Se os seus seios estiverem inflamados, se tiver sintomas gripais ou febre, consulte o seu médico. Pode estar perante um caso de mastite, uma inflamação nos seios.

Este problema pode ser tratado com antibióticos, que deverá tomar até ao final da embalagem. Descansar na sua cama, beber muitos líquidos e amamentar mais frequentemente, poderão também ajudar a melhor a infecção. Note que o leite não tem qualquer infecção, não pondo em risco a saúde do bebé.

Não deverá parar de amamentar se tiver os seios infectados, já que isso poderá provocar um abcesso no seio.

sexualidade e gravidez

9 mitos sobre sexualidade e gravidez

No artigo de hoje vamos desvendar mais alguns mitos, desta vez sobre a sexualidade e a gravidez.

Para quem ainda não teve a oportunidade de ver, há alguns dias atrás mostramos 8 mitos sobre o corpo o humano, que fazem com que muitas vezes as pessoas ficarem iludidas sobre a verdadeira realidade das coisas.

Hoje vamos revelar algumas curiosidades sobre mitos que existem sobre vários aspectos da sexualidade e da gravidez.

O esperma é rico em calorias?

O esperma é constituído por água, sódio, vitamina C, potássio, proteínas, entre outros constituintes. Apesar do que se diz, o esperma contém apenas entre 5 a 7 calorias, pelo que não se pode considerar rico em calorias!

Os homens pensam em sexo de 7 em 7 segundos?

Apesar de estar provado que os homens pensam em sexo mais vezes do que as mulheres, seria errado pensar que os homens pensam em sexo 57 mil vezes por dia, enquanto estão acordados! Estudos do Instituto Kinsey revelam que os homens pensam muito mais em sexo que o sexo feminino, mas tal não acontece com tanta frequência!

É possível engravidar fazendo sexo dentro de água?

Tal como acontece fora de água, existe sempre a possibilidade da mulher engravidar se fizer sexo dentro de água, principalmente se não existir qualquer tipo de protecção. De todas as formas, estar dentro de água não potencia a probabilidade da mulher ficar grávida!

Preservativos coloridos

O preservativo protege de todas as doenças sexualmente transmissíveis?

Acreditamos que a maioria das pessoas sabe que o preservativo é muito eficaz na prevenção da maioria das doenças que se transmitem sexualmente. De todas as formas, e como este não conseguem cobrir toda a zona genital, não consegue ser 100% eficaz no combate de todas as doenças que se transmitem nas relações sexuais.

Durante a menstruação não existe o risco de engravidar?

Apesar de existir muito menos probabilidade da mulher ficar grávida durante o período da menstruação, isso não é de todo impossível de acontecer. Normalmente e num ciclo normal e regular, a mulher ovula duas semanas antes do período. No entanto, o óvulo pode permanecer alguns dias no útero ou na trompa de Falópio. Com isto, a ovulação pode ser afectada ou não acontecer. A mulher pode ovular-se mais perto do período e após o óvulo ser fertilizado, este consegue sobreviver.

É possível adivinhar qual o sexo do bebé?

Há quem diga que a barriga estar mais em bico ou mais redonda determina o sexo do bebé. Outros dizem que é o facto da barriga estar mais ou menos descaída; ou ainda a grávida estar com mais ou menos azia… e entre tantas outras dicas e suposições! Apesar de existirem dezenas de especulações sobre isto, nada está comprovado cientificamente. Uma coisa é certa, não fica assim tão difícil de acertar, já que só existem duas hipóteses: ou é menina ou é menino!

Uma curiosidade: num estudo feito com 64 mulheres, chegou-se à conclusão que as mulheres que tiveram mais azia, tiveram bebés com mais cabelo…

Bebé rapaz, menino, criança

Para ter um menino, o ideal é acontecerem relações sexuais a meio do ciclo

Apesar de alguns estudos revelarem que o sexo do bebé possa estar relacionado com a altura do mês em que o óvulo é fertilizado e que predominou o sexo masculino em concepções feitas perto da ovulação, investigações mais aprofundadas concluíram que os resultados são muito díspares, concluindo que afinal não existe uma relação directa entre a altura do mês e o sexo do recém-nascido.

Andar de avião é prejudicial para o bebé?

Estudos revelam que até às 36 semanas de gestação as grávidas podem andar de avião, não existindo qualquer risco para o feto. Apesar de alguns especialistas defenderem que existe um maior risco para as grávidas de sofrerem tromboses venosas ou flebites quando andam de avião, a realidade é que qualquer outra pessoa corre o mesmo risco.

Gémeos aparecem geração sim, geração não

Apesar de existirem famílias onde aparecem mais frequentemente gémeos, não existe qualquer relação entre as gerações e a frequência de aparecerem gémeos numa determinada geração. Além do mais, um óvulo fertilizado ser dividido em dois acontece por mero acaso e ainda não é conhecido pela parte científica qual o gene responsável por tal acontecimento.

poupar

7 Conselhos para ensinar o seu filho a poupar


Devido à sua curta idade e ao entendimento da vida, ensinar os seus filhos desde pequenos a poupar pode chegar a ser uma tarefa difícil, mas não impossível.

Os seus filhos estão a ser educados de uma maneira materialista, sempre pensando em parecer ou ter mesmo o que os seus vizinhos têm. Vêm na televisão todo o tipo de jogos e de seguida também querem ter.

A triste verdade é que não se ensina às crianças a poupar dinheiro para poder comprar o que querem, e por isso, os pais são chamados a fazer esta tarefa.

Daí, vamos dar-lhe alguns conselhos sobre como pode ensinar os seus filhos a poupar:

  1. Mostre as contas: É importante ser honesto com os seus filhos em matéria de finanças quando já têm uma idade razoável. É necessário ensinar-lhe as faturas que estão por pagar e de onde provém o dinheiro para o pagamento das respetivas faturas. Isto vai ajudar-lhes a entender as contas de despesas e receita.
  2. Ensine a guardar o dinheiro ganho: Cada vez que uma criança recebe dinheiro em mãos, é necessário ensinar-lhes que uma parte desse dinheiro deve ser guardado e colocado numa conta bancária.
  3. Abra uma conta para os seus filhos: Quando atingirem os 9 ou 10 anos de idade é aconselhável que abra uma conta bancária para incentivar-lhes a poupar dinheiro. Isso fará com que se sintam orgulhosos e motivados para guardar dinheiro no banco.
  4. Ajude-lhes a planear os seus objetivos: Se querem comprar algo, trace um plano financeiro de poupança para alcançar esse valor, daquela coisa tão desejada que querem comprar. Recortar uma imagem do produto é uma boa maneira de incentivar a poupar dinheiro para comprar essa coisa.
  5. Seja um modelo a seguir: Esta é a melhor maneira de ensinar os seus filhos, pois eles tendem a repetir o comportamento dos pais, por isso,, se você tiver cuidado com o dinheiro, eles também sairão a si.
  6. Ensine-os a gastar o dinheiro: Quando as crianças recebem dinheiro o primeiro que fazem é comprar algo, por isso o que deve fazer é sentar-se com eles e perguntar o que querem comprar e pedir razões porque realmente necessitam. Isto fará com que pensem duas vezes antes de gastar dinheiro.
  7. Fale do futuro: À medida que os seus filhos nascem é bom mostrar-lhe como cresce o dinheiro com o interesse suposto. Normalmente, as crianças surpreendem-se ao ver o dinheiro a crescer ao deixar na conta bancária.

Panetone com recheio de sorvete

Aprenda a fazer um delicioso panetone com recheio de sorvete e coma essa delícia o ano inteiro.

A verdade é que todo mundo gosta de sorvete e misturar essa delícia com panetone é tudo de bom, por isso separamos uma receita de panetone com recheio de sorvete que você vai adorar.

Ingredientes para o Panetone com recheio de sorvete

  • 1 panetone de sabor de sua preferência
  • 1 barra de chocolate ao leite
  • 1 caixa de creme de leite
  • 1 pote de sorvete de sabor de sua preferência

Modo de Preparo

  • Corte a parte superior do panetone e retire o recheio, deixando uma parede de 2cm.
  • Derreta o chocolate em banho-maria e acrescente o creme de leite. Misture e reserve na geladeira.
  • Recheie o panetone com o sorvete e use o chocolate da geladeira para colocar a tampa do panetone e cobri-lo para melhor finalização.
  • Coloque o panetone na geladeira em uma assadeira montada com papel-manteiga, deixe esfriando por uma hora e sirva. Bom apetite!