Diretório de Artigos

O poder inesperado da música durante seu treinamento físico

O que seriamos sem a música?

Ela esta presente em tudo em nossa vida.Cada música para seu momento é o segredo muita das vezes para  se dar aquela mãozinha durante a atividade física executada. 

A música e o volume que você escuta, influencia diretamente no desempenho do seu treinamento.

A música facilita a motivação, afasta o tédio e a ansiedade, e torna a atividade física mais prazerosa. Um fator que colabora com um treino mais produtivo é a escolha das músicas que serão ouvidas durante o exercício.

Elas tem o poder de distrair a atenção do atleta dos estímulos não prazerosos como fadiga, dores e cansaço, agindo como competidor a eles e reduzindo os marcadores neuro-hormonais de estresse.

Como consequência, a percepção da capacidade física estará aumentada e a intensidade de execução será maior, aumentando assim o desempenho no treino.

Para uma corrida de maior intensidade por exemplo, o ideal é escolher uma música com uma variação de batidas por minuto (bpm) entre 120 e 145; para uma caminhada moderada, entre 115 e 125; já uma caminhada leve, 100 bpms.

Mas não é algo tão rígido assim. Praticar determinada exercício com uma batida não adequada não implica em prejuízos.

Todavia, entre 5% e 10% das pessoas que utilizam reprodutores de música portáteis, como iPod ou aparelhos de MP3, com o volume muito alto podem sofrer perda permanente de audição ou outros danos, segundo especialistas da União Européia (UE).

O Comitê Científico dos Riscos para a Saúde Emergentes e Recentemente Identificados afirma que pessoas que ouvem música mais de uma hora por dia da semana durante pelo menos cinco anos com o volume alto (mais de 89 decibéis) correm esse risco.

Agora que os benefícios da música durante a prática de uma atividade física são conhecidos, monte sua playlist de acordo com a atividade de sua preferência e movimente-se, lembrando que o equipamento sonoro eletrônico (com fones de ouvido) não deve ultrapassar um volume de intensidade média (inferior ao ruído ambiente), e nem o período máximo de 1 hora por dia. “Se equalize” na frequência certa e pronto! 

Compartilhe este artigo...

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on pinterest

Veja também...